Cannabis medicinal pode ajudar no tratamento de insônia?

Pensando em usar cannabis para dormir melhor? Veja aqui agumas informações que podem te ajudar a decidir

Em momentos de alta da ansiedade é comum que até mesmo aquelas pessoas que não enfrentam dificuldades para dormir demorem um pouco mais a cair no sono. Imagine então como a questão pode ser ainda mais alarmante para quem já sofre com insônia. Pensando nisso, reunimos aqui algumas informações que podem ajudar pessoas que têm insônia a levar para o consultório médico a conversa sobre a possibilidade do uso de terapia canabinoide para tratar o problema.

As informações foram retiradas do artigo do psicólogo clínico e membro da Academia Americana de Medicina do Sono, Michael J Breus, para o Psychology Today.

Como o uso da cannabis pode ajudar com insônia e outros distúrbios do sono

  • A cannabis possui propriedades relaxantes e sedativas, que ajudam o indivíduo a cair no sono mais facilmente;
  • A substância possui diferentes compostos naturais que afetam os ciclos do sono, entre eles estão os canabinoides e os terpenos;
  • Entre os canabinoides presentes na cannabis está o CBD (canabidiol), que é capaz de reduzir a ansiedade e aliviar a dor, questões que estão diretamente ligadas a distúrbios do sono;
  • O CBN (canabinol) é uma substância menos conhecida do que o CBD, mas também tem sido considerada em razão de seu potencial sedativo quando combinada com o THC;
  • O THC (tetrahidrocanabinol), além de apresentar propriedades que também são sedativas, tem potencial para melhorar a respiração durante o sono, o que pode favorecer especialmente aqueles que sofrem de distúrbios como apneia do sono;

Leia também: Cannabis é a responsável por alívio imediato de diversas doenças, diz pesquisa

Além dos canabinoides, os cientistas têm estudado também sobre os efeitos dos terpenos nos organismos. Os terpenos são as pequenas moléculas aromáticas que dão cheiro e sabor à cannabis e outras plantas. O que se sabe até agora é que eles também têm influência sobre a energia, humor, estado de sono e de alerta dos indivíduos.

Dito isso, é importante debater com o especialista que tipo de terapia canabinoide será proposta, de modo que se encontre um equilíbrio entre CBD, eventuais terpenos e doses não muito altas de THC.

Eventuais efeitos colaterais de doses mais altas de THC:

  • Sensação de estar grogue no dia seguinte ao uso;
  • Boca seca, euforia e aumento do apetite;
  • Depois do uso prolongado é possível o aparecimento de sintomas como mudanças de humor, ansiedade ou depressão e dificuldades para dormir.

Gostou desse artigo, continue a navegação pela nossa área de notícias.

Se tem alguma dúvida sobre o uso de terapias canabinoides ou suas substâncias, entre em contato com nossa equipe especializada: suporte@indeov.com.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: